História

Fundado em 2 de dezembro de 1837, em homenagem ao Imperador-Menino, foi o primeiro colégio de instrução secundária oficial do Brasil, caracterizando-se como importante elemento de construção do processo civilizatório do Império, de fortalecimento do Estado na formação da nação brasileira.

A origem do Colégio Pedro II remonta ao ano de 1739, quando por inspiração de Dom Antônio de Guadalupe, 4º Bispo do Rio de Janeiro, foi fundado o Colégio dos Órfãos de São Pedro.

Em 1766, dando-se cumprimento à atividade moral, religiosa e intelectual da época, o Colégio dos Órfãos transformou-se em Seminário de São Joaquim e ganhou novas instalações: o prédio ao lado da Igreja de São Joaquim, onde hoje se encontra o Campus Centro.

Arte da fachada do Seminário São Joaquim, ao lado da Igreja de São Joaquim, no século XVIII
Arte da fachada do Seminário São Joaquim, ao lado da Igreja de São Joaquim, no século XVIII

O prédio localizado na Avenida Marechal Floriano, que abriga o campus Centro, possui uma riqueza arquitetônica e histórica inigualável. Na época da fundação do Colégio, o prédio foi reformado pelo arquiteto francês Grandjean de Montigny. Em 1874, o edifício foi ampliado por Francisco Joaquim Bethencourt da Silva, discípulo de Montigny, dando à escola sua atual fachada em Estilo Neoclássico.

A transformação mais significativa realizada no prédio foi a construção do Salão Nobre, inaugurado em fevereiro de 1875. Naquela época, o espaço tonou-se o lugar onde os alunos do Pedro II recebiam o grau de Bacharel em Letras e onde ocorriam os concursos para a cátedra do Colégio, eventos que costumavam contar com a presença do Imperador Pedro II.

Fachada do Colégio Pedro II (Campus Centro) na década de 20 do século XX
Fachada do Colégio Pedro II (Campus Centro) na década de 20 do século XX

 

Fachada do Colégio Pedro II (Campus Centro) no século XXI
Fachada do Colégio Pedro II (Campus Centro) no século XXI

Até hoje, é no Salão Nobre que ocorrem os eventos mais significativos do Colégio, como a entrega dos títulos de Aluno Eminente, aos ex-alunos que se destacaram na vida pública e profissional; de Professor Emérito; de Pena de Ouro, ao aluno que mais se destacou ao longo do curso em cada campus; além das comemorações pelo aniversário da instituição no dia 2 de dezembro.
Em 1983, o prédio foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural”.

(extraído do site institucional do Colégio Pedro II)

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress