Dirigentes Divulgam Carta da 43ª Reditec

Publicado em

Delegação do Colégio Pedro II no Reditec 2019
Delegação do Colégio Pedro II no Reditec 2019

Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica estão reunidos desde o dia 9 de setembro, em Florianópolis (SC) para a 43ª Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de  Educação Profissional e Tecnológica (Reditec 2019)

Nesta sexta-feira, 13, último dia do evento foi divulgada a Carta da 43ª Reditec. Confira abaixo:

Durante a 43ª Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de  Educação Profissional e Tecnológica (Reditec 2019), realizada em Florianópolis (SC), desenvolvemos questões relacionadas ao tema “Mãos que fazem, mentes que transformam: 110 anos da Rede Federal de Educação Profissional”. Em uma agenda estratégica e integradora, os debates foram concentrados em quatro eixos: Contextos e desafios da Rede Federal; Tecnologias para a inovação na Educação Profissional; Currículos inovadores e trabalho em rede; e Sustentabilidade no rumo da agenda 2030.

Por meio de painéis, oficinas e apresentações de experiência exitosas, o evento oportunizou a troca de conhecimentos e boas práticas entre gestoras e gestores de todo o Brasil, integrando as diversas realidades e imergindo conjuntamente em debates de relevância nacional diretamente ligados ao desenvolvimento da educação profissional e tecnológica e à consolidação da Rede Federal. Juntos, refletimos e buscamos proposições que alcançam as instituições de todo o País como gestão, internacionalização, matriz orçamentária, curricularização da extensão, educação do campo e práticas educacionais inclusivas e inovadoras.

Incertezas, tensões e desafios norteiam a atual conjuntura da Rede Federal, que, embora com uma trajetória centenária, ainda necessita da consolidação da sua mais recente institucionalidade. Para isso, de modo a cumprir o processo de formação profissional e cidadã previsto na Constituição Federal de 1988, na Lei de Diretrizes e Bases (LDB – Lei nº 9.394/1996), na Lei 11.892/2008 e no Plano Nacional de Educação (PNE – Lei nº 13.005/2014), a autonomia institucional fazse indispensável para atuar em favor da sociedade, da redução das desigualdades, da popularização da ciência, da inclusão social e de uma política de Estado provedora de educação pública, gratuita e de qualidade socialmente referenciada.

Tal qual a predominância da autonomia como uma prerrogativa legal, defendemos investimentos em infraestrutura, adequação dos quadros de pessoal e orçamento compatíveis com o número de campi e de estudantes das instituições. Nesse sentido, o financiamento da educação pública é um dever constitucional do Estado, não cabendo sua transferência a entes privados ou ao mercado, dado o seu papel estratégico no desenvolvimento social e econômico do país. Reconhecemos que restrições orçamentárias e a proposta do Future-se fragilizam a consolidação do modelo de educação profissional e tecnológica da Rede Federal, que é referência para o mundo.

Refletimos sobre a maneira como os sujeitos, as relações, o mundo do trabalho e a sociedade vêm se reconfigurando a partir de novas demandas e tecnologias. Debatemos sobre os desafios que assumimos ao repensar nossos currículos e os processos de ensino, pesquisa e extensão de maneira a promover a inclusão, a autonomia, a inovação e a participação social crítica e reflexiva da comunidade acadêmica.

Na condição de dirigentes de instituições estruturantes para o Brasil e como servidoras e servidores públicos, valorizamos a importância da Reditec para o fortalecimento da identidade institucional e da educação profissional e tecnológica. Assim como o tema desta 43ª edição, reconhecemo-nos como mãos que fazem, mentes que transformam, tecendo redes de educação, ciência e tecnologia para a construção de uma sociedade inclusiva, justa, solidária e sustentável.

 

 

CONFIRA CARTA DA DELEGAÇÃO DO COLÉGIO PEDRO II NA REDITEC 2019:

Diretores Gerais de campi, Vice Reitor, Pró- Reitores e Coordenador Geral de Departamento representaram o Pedro II na REDITEC 2019.


O evento, que aconteceu na semana de 09 a 13 de setembro em Florianópolis, celebrou os 110 anos de existência da rede. Os discursos de anfitriões e convidados foram permeados ambos pelo orgulho fundamentado na expansão da rede e pelo temor gerado pela instabilidade vivida no momento.
O Pedro II, como instituição comprometida com a promoção do desenvolvimento social e humano sentiu-se representado nas falas daqueles que compreendem que escola é, sim, lugar de ciência e de conhecimento e que entendem que não haverá desenvolvimento tecnológico sem desenvolvimento social.
Os gestores do Pedro II deixaram o evento com a certeza de que o momento atual exige que se reitere o compromisso com demandas contemporâneas que prezam por uma formação cidadã comprometida com a transformação social.

 

Assessoria de Comunicação Social

Categorizado em 2019, Comunicados, Notas

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress