Evento sobre o Mês da Consciência Negra no Campus Centro

Publicado em

Mural organizado no pátio interno pelos alunos do Campus Centro no evento sobre a Consciência Negra
Mural organizado no pátio interno pelos alunos do Campus Centro no evento sobre a Consciência Negra

O Campus Centro realizou em suas instalações no dia 13 de novembro do ano corrente o evento em comemoração ao mês da Consciência Negra com atividades artísticas, culturais e pedagógicas celebrando a herança africana e manifestações culturais diaspóricas no conjunto da cultura brasileira. O evento foi aberto aos corpos docente, discente e aos funcionários do campus no período de 11h20min às 13h40min.

O mês é marcado pela efeméride do dia 20 de novembro, dia da morte de Zumbi líder do Quilombo dos Palmares em 1695. O Quilombo dos Palmares foi um dos quilombos pioneiros na resistência do povo negro à escravidão durante o período colonial no Brasil.

A data traz uma reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira com relação a sua representatividade e participação em todos os segmentos da mesma. Em 2003, a data foi inserida como efeméride no calendário escolar e instituída como feriado em âmbito nacional pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo adotado ou não por municípios. Na cidade do Rio de Janeiro, a mesma é comemorada desde o ano de 2002, instituída pela lei 4.007 no dia 11 de novembro.

A comemoração iniciou com a mesa de debates “Representividade Negra Importa” na sala 19 com a participação de Prof. M.ª Alessandra Pio (Técnica em Assuntos Educacionais do campus), Prof. Dr. Antônio Carlos Fontes dos Santos (Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ) e Prof. M.e Rodrigo Fernandes Morais (que desenvolve uma pesquisa de doutorado sobre decolonização no ensino de Física) e as alunas Juliana Andrade Lessa e Stephany Oliveira Delfino da Silva do Campus São Cristovão. A mesa-redonda debateu a participação e os desafios de ações afirmativas de conscientização da inserção do negro em condições igualitárias na sociedade brasileira.

 

Roda de debates “Representatividade Negra Importa” durante o evento sobre a Consciência Negra
Roda de debates “Representatividade Negra Importa” durante o evento sobre a Consciência Negra

Durante as atividades, em paralelo ao debate, foi servido como almoço um prato de feijoada para estudantes e servidores do Colégio Pedro II como elemento integrativo à comemoração.

A sala 19 recebeu ainda uma roda de samba organizado por alunos das turmas de 8º ano do Ensino Fundamental e apresentações artísticas de alunos com temáticas sobre a negritude e representatividade.

 

 

Apresentação musical no evento sobre a Consciência Negra na sala 19
Apresentação musical no evento sobre a Consciência Negra na sala 19

O evento contou ainda com uma roda de Capoeira organizada pelo historiador Gabriel Siqueira na Quadra Esportiva em que mostrou os fundamentos e elementos histórico-culturais desta mistura de arte marcial, esporte e música.

 

Roda de Capoeira na Quadra Esportiva no evento sobre a Consciência Negra
Roda de Capoeira na Quadra Esportiva no evento sobre a Consciência Negra

 

Posteriormente, na Quadra Esportiva também, encerrando as atividades, os discentes assistiram à peça “O Menino Sem Identidade” apresentado pelo grupo teatral Cena Portuária com apoio da empresa Artefato Arqueologia e pelo consórcio do VLT (Veículo Leve sobre Trilho). A peça versou sobre a importância da herança cultural e ancestralidade africana e a relação com as heranças indígenas e europeias atrelando de uma forma lúdica às descobertas e coletas arqueológicas feitas na obra do VLT nas imediações do campus.

Durante a atividade pedagógica os corredores e jardins receberam exposições sobre o racismo e protagonismo negro como também sobre escritores afrodescendentes. O ambiente foi sonorizado com execuções musicais de artistas negros com seleção de repertório realizado por alunos do campus.

 

Categorizado em 2018, Eventos

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress