#BibliotecaIndica – Sugestões da Biblioteca Escolar (6)

Publicado em

Na edição do #BibliotecaIndica desta semana, a biblioteca Maria de Fátima Prôa Melo navega por mares negros da nossa história a rediscutir o nosso passado e trazer luz para um futuro melhor. Com o intuito óbvio de empretecer nossos pensamentos, indicamos a apresentação do Professor Sílvio Almeida, sobre a “História da discriminação racial na educação brasileira”, em uma palestra-aula proporcionada pela Escola da Vila, no ano de 2018. Silvio é doutor em Filosofia e Teoria do Direito pela USP, professor da Fundação Getúlio Vargas FGV-SP e da Universidade Mackenzie, professor visitante da Universidade Duke, nos Estados Unidos, e presidente da Fundação Luiz Gama. Ele também é autor de diversas obras sobre filosofia, racismo e consciência de classe, como o livro “Racismo estrutural”, que discute como o racismo está na estrutura social, política e econômica da sociedade brasileira.
 
Acesse abaixo:
 
No programa Roda Viva do dia 22/06, a jornalista Vera Magalhães recebe o mesmo professor Silva e, desta vez, ele dá uma aula, em entrevista, sobre o estruturalismo racial no Brasil. Segundo Leandro Karnal, foi a melhor entrevista de toda a existência do programa.
Acesse abaixo:
 

Dando prosseguimento ao assunto em questão e a fim de enriquecer nossos conhecimentos sobre história e passado e, também, com o propósito de resgatar e manter fatos em memória, trazemos um vídeo didático, bem humorado e repleto de referências de autores consagrados, contados pelo professor, ator, comediante e drag queen, Guilherme Terreri Pereira, popularmente conhecido como Rita_von_hunty. O vídeo discorre sobre “Estátua” e faz um paralelo com fatos recentes sobre a retirada ou não de monumentos de personalidades históricas ao redor do mundo. Não se esqueçam que vídeos, assim, contribuem para o seu sucesso no ENEM.

Acesse abaixo:

O mesmo professor “Rita Von Hunty”, aborda a questão racial de maneira enfática e sensível, percorrendo fatos na história e outros recém ocorridos, mostrando, mais uma vez, a importância de se rediscutir o estruturalismo racial, endossando, assim, a aula do professor Silvio, recomendado acima.

Acesse abaixo:

Você já leu ou tem conhecimento de algum autor africano negro? Faça uma pausa, e contabilize pelo menos cinco. Com fins a empretecer o pensamento de nossos leitores, listamos dez livros de escritores africanos:

Veja aqui.

Como a arte imita a vida e faz a gente refletir, assim como, também, descontrair, indicamos o filme “ENRAIZADAS”, que conta a história por trás da trança nagô, a ser exibido em festivais on-line pelo Brasil e na Colômbia.

Veja a programação no Instagram: procure por “@enraizadasofilme”.

Mais aqui.

Que tal mais filmes sobre a temática? Indicamos a mostra de cinema africano. É só fazer a inscrição e preparar a pipoca!

Acesse e divirta-se:

Em paralelo à mostra, indicamos também quinze filmes que ajudam a gente a refletir e entender o estruturalismo do racismo na nossa sociedade e a desigualdade social no Brasil. 

 
Veja mais aqui.

Como não podia ser diferente, quase tudo termina em carnaval! E a fim de trazer um bálsamo de esperança por dias melhores, reforçamos aos nossos pequenos e grandes leitores que dias melhores virão, assim como está previsto para o carnaval de 2021, com o grito de liberdade por intermédio do enredo da Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis:

 
 

Empretecer o pensamento é ler o #BibliotecaIndica desta semana!

Divirtam-se!

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress