Participe do Projeto “Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos”

Publicado em

Imagine a seguinte situação. Você está em isolamento forçado. Não pode sair de casa. Tudo estranho lá fora. Tudo estranho no interior da casa, do corpo … mil pensamentos girando em sua cabeça. A vida mudou completamente!!! Você sente saudades de tudo. Você quer voltar para a vida de antes … mas não pode. Triste, não é? Um dia você tem contato com um amigo e uma amiga: “são tantas emoções… !!!!” esse momento fica marcado. Impactante! Em segredo, você pega seu instrumento musical preferido e compõe uma canção enigmática. Seus amigos fazem o mesmo. Ambas mensagens são enviadas em forma de canções, como quem pede socorro lançando um bilhete ao mar dentro de uma garrafa. Na mensagem é possível perceber sentimentos e afetos, puros e nobres.

Parece que foi ontem à tarde, não é mesmo? Talvez …

Sabemos que, de uma forma ou de outra, estamos sendo fortemente impactados pelo novo Corona Vírus. A vida mudou … mudará … mas sentimentos puros e de bondade permanecerão em nossos corações e mentes.

A canção que escolhemos para nos comunicar com nossas alunas e alunos e com toda a comunidade do Colégio Pedro II:  Debaixo dos caracóis dos seus cabelos, composta por Roberto Carlos e Erasmo Carlos, é fruto de fatos reais, que aconteceram em 1971, entre os amigos Roberto Carlos e Caetano Veloso, que gravaram versões diferentes da mesma música.

Roberto Carlos e Erasmo Carlos foram líderes de um movimento musical denominado Jovem Guarda. Hoje, talvez chamaríamos de Coletivo Jovem Guarda. Foi composta depois da visita que Roberto Carlos e sua esposa Nice fizeram ao amigo em exílio forçado na cidade de Londres.

Por que Caetano estava fora do Brasil? Caetano Veloso e Gilberto Gil estavam provocando suspeitas de que suas canções possuíam mensagem que estimulavam os jovens a serem contra o governo civil e militar, vigente após os acontecimentos políticos de 1964. Um dos discursos inflamados de Caetano Veloso no IV Festival da Canção de 1968, foi um estímulo a mais para a decretação do Ato Institucional no. 5, o AI 5, que instituía a censura em toda a produção cultural brasileira. Após dois meses na prisão para serem investigados, Veloso e Gil foram soltos e exilados.

É importante lembrar que Caetano Veloso era um importante integrante do movimento musical denominado Tropicalismo. Quem sabe hoje seria Coletivo Tropicália. O público pouco imaginava que integrantes de movimentos ideologicamente, ou seja, com ideias tão diferentes, pudessem ser amigos. Muito menos que aquela canção gravada por Roberto Carlos, então considerado alienado politicamente e afinado com o pensamento do governo, pudessem contar uma história de amizade e solidariedade.

Luciana Piva conta essa história com mais detalhes e outras palavras. Convido vocês a lerem a versão dela aqui.

Caetano Veloso retribuiu com outra canção, Dois e dois, gravada em diferentes versões, inclusive Roberto Carlos e Caetano também gravaram juntos essa música em diversos momentos e shows.  Várias pessoas cantavam todos os dias sem saber a verdadeira história que originou as letras e melodias.

Convidamos a ouvir a nossa versão.

Convidamos a ver os tutoriais com e partituras e letras cifradas para canto, canto 2ª voz, flauta doce, violão e ukulele que preparamos.

Criem melodias diferentes com suas flautas para combinar com nossa versão.

Cantem conosco.

Toquem junto com outros instrumentos

Cliquem nos links para ver vídeos e conhecer mais curiosidades que envolvem esses artistas que até hoje nos encantam.

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress